segunda-feira, março 2

PC vai a julgamento por crime de corrupção.


Factos relatados na imprensa (de referência) e nunca desmentidos pelo clube e dirigente em causa. SE DÚVIDAS EXISTIAM, APENAS SE DEVEM AO FACTO DE O CASO TER SIDO ARQUIVADO POR UM JUÍZ DE UM TRIBUNAL DO PORTO, SEM QUE PARA TAL HOUVESSE JUSTIFICAÇÃO. Até porque, quem não deve não teme.
SEGUEM-SE OS TEXTOS TRANSCRITOS:

PINTO DA COSTA JULGADO AMANHÃ POR CORRUPÇÃO
Pinto da Costa começa amanhã (09h30), no Tribunal de Gaia, a ser julgado no âmbito do processo do ‘Apito Dourado’ relativo ao jogo Beira-Mar-FC Porto (0-0), da época 2003/04. Dois dias antes da partida realizada a 18 de Abril de 2004, o dirigente terá entregue um envelope com 2500 euros a Augusto Duarte, árbitro do encontro. Carolina Salgado diz ter presenciado o momento.
Aliás, a ex-companheira de Pinto da Costa é figura central deste processo que também leva ao banco dos réus Augusto Duarte e o empresário António Araújo. Carolina revela ter visto o líder portista a retirar dinheiro de uma secretária, colocando-o depois num envelope branco.
Quanto à quantia entregue por Pinto da Costa ao árbitro, Carolina Salgado disse ao tribunal ter sido o então companheiro a contar-lhe. A proximidade de Carolina face ao caso levou até ao pedido, da Defesa de Augusto Duarte, para que fosse constituída arguida.
A 25 de Março de 2008, a juíza de instrução Anabela Tenreiro não teve dúvidas. Pinto da Costa e restantes arguidos não conseguiram respostas para as acusações de corrupção.
O líder dos dragões não logrou explicar, por exemplo, a razão da visita de Augusto Duarte à sua casa na Madalena, Vila Nova de Gaia, nem deu razões plausíveis para o lamento que teve com Pinto de Sousa, presidente do Conselho de Arbitragem da Federação: "O árbitro não deu cheirinho nenhum, nada... Só nos deixou passar uns livres, o gajo."
APONTAMENTOS
JOGO IMPORTANTE
Os réus reclamam a pouca importância do jogo em questão, da 31.ª jornada da Liga. Contudo, a alegada entrega do envelope com 2500 euros é anterior à derrota do Sporting (2.º classificado) no Bessa, que abriu alas ao título portista.
INCONGRUÊNCIAS
Entre as incongruências da Defesa, está o facto de Pinto da Costa e Araújo terem assegurado que Carolina estava doente, no quarto. Augusto Duarte veio confirmar que foi ela quem recebeu e apresentou a casa às visitas.
ARQUIVADO PELO DIAP
O processo chegou a ser arquivado pelo DIAP do Porto e foi reaberto pela equipa de Maria José Morgado.


Nota de herr von bolas,

A mafia que tem dominado e domina o nosso futebol, tem o Benfica à perna, como ainda na Gala do SLB realizada no pp sábado, L. Filipe Vieira acentuou, disse ele que tudo fará para que a verdade desportiva volte ao futebol português. Como benfiquista sinto orgulho nesta atitude do presidente do meu clube.

5 comentários:

farfalho, o maltês disse...

Este mafioso se apanhar um Juiz honesto vai parar atrás das grades.

mugabe disse...

Von Bolas....isto nem era preciso juizes nem advogados nem nada,....pois toda a gente sabe que o Pintinho é mafioso até dizer chega.

Mas com tantos testemunhos e evidências,..só não vai dentro se os juízes também estiverem comprados, pois claro...!!!

Herr von Bolas disse...

Grande verdade caro mugabe.

Anónimo disse...

Esta Carolina já devia ter dado a volta ao conta km quando o Pinto da Costa a tirou do alterne e a tornou uma senhora.

Herr von Bolas disse...

Portistas agrediram Carolina quando esta saía do Tribunal para almoçar.
Não há dúvida sobre os metodos e argumentos que os defensores de PC usam para fazer valer a verdade.